Usa Flag / English Version Bandeira do Brasil / Versão em Português
CURRENT MOON
Lua atual

Crateras "Femininas"

Crateras na Lua que homenageiam importantes personalidades femininas.

Com os objetivos de homenagear as mulheres no “Dia Internacional da Mulher de 2017” e também, relembrar as trajetórias e histórias de importantes mulheres que estavam à frente de seu tempo, resolvemos publicar uma série de selenofotografias feitas através dos telescópios do VTOL, enfocando um grupo específico de crateras lunares, existentes no hemisfério visível da Lua, que foram nomeadas pela International Astronomical Union (IAU) em honra da memória de certas mulheres, que foram diferenciadas e fantásticas em suas épocas.

Você sabe quais foram essas mulheres fora de série e onde estão localizadas as crateras lunares que as homenageiam?  Você gostaria de conhecer um pouco da história de cada uma dessas mulheres, saber em quais épocas elas viveram e o que fizeram?

Nos próximos dias, começaremos a publicar fotos das referidas crateras, acompanhadas dos respectivos textos com um pouco das marcantes histórias de cada uma dessas mulheres, cujas memórias foram imortalizadas na Lua.

Os números:

Na face visível da Lua existem aproximadamente de 300.000 crateras com diâmetro acima de 1 Km. Incluem-se aí, várias crateras com diâmetro acima de 100 Km. Desse total, cerca de 810 proeminentes crateras possuem nomes oficiais definidos pela IAU (ex: COPERNICUS). Outras 5.425 crateras “satélites” de menor expressão, são designadas por um nome oficial, pertencente à uma cratera proeminente mais próxima, seguido de uma letra (ex: Copernicus A, B, C, ...).

Das cerca de 810 crateras que possuem nomes oficiais no hemisfério visível, apenas 13 homenageiam a memória de personalidades femininas. Nesse grupo seleto, incluem-se uma Santa, astrônomas profissionais e amadoras, benfeitoras, filantropas, escritoras e matemáticas.

Existem também, no hemisfério oculto da Lua, outras 17 crateras que homenageiam mulheres importantes, dentre elas cientistas, astrônomas, físicas, matemáticas, algumas astronautas americanas e cosmonautas russas, dentre as quais existe uma curiosidade. Uma das cosmonautas homenageadas está viva. Trata-se de Valentina Vladimirovna Tereshkova, nascida em 1937,  a primeira mulher a voar no espaço. Sua cratera é uma das raríssimas que foram nominadas pela IAU em 1970, para uma personalidade em vida. Na época, também os astronautas da missão APOLLO 11 (Armstrong, Collins e Aldrin), tiveram suas memórias imortalizadas em vida, com seus nomes em crateras na  Lua.

ComposiçãoA cosmonauta, política e engenheira russa Valentina Vladimirovna Tereshkova e a cratera TERESHKOVA (diâmetro: 31 Km, profundidade: 3,85 Km, coordenadas selegográficas: LAT: 28.4° N, LON: 144.3° E) localizada no lado oculto da Lua, nas margens do MARE MOSCOVIENSE, fotografada em voo orbital pela sonda lunar robótica americana LRO da NASA.

Publicamos hoje, um mosaico com as 13 crateras do hemisfério visível lunar que homenageiam personalidades femininas importantes. Nos próximos dias enfocaremos cada cratera e cada história em particular.

Composição: Crateras lunares que homenageiam mulheres importantes. Fotos executadas com apenas 1 frame cada. Da esquerda para a direita, de cima para baixo (hora local): 01‎ de ‎maio‎ de ‎2013, ‏‎03:04:54; 11‎ de ‎abril‎ de ‎2012, ‏‎02:50:26; 10‎ de ‎abril‎ de ‎2012, ‏‎04:08:06; 09‎ de ‎junho‎ de ‎2014, ‏‎20:38:34; ‎24‎ de ‎maio‎ de ‎2015, ‏‎18:37:40; 08‎ de ‎outubro‎ de ‎2014, ‏‎23:38:04; 09‎ de ‎junho‎ de ‎2014, ‏‎21:18:34; ‎10‎ de ‎abril‎ de ‎2012, ‏‎05:04:20; 22‎ de ‎fevereiro‎ de ‎2011, ‏‎02:31:08; ‎11‎ de ‎novembro‎ de ‎2013, ‏‎21:27:29; 11‎ de ‎abril‎ de ‎2012, ‏‎02:27:56 e 08‎ de ‎abril‎ de ‎2012, ‏‎01:48:28.

Quais são e onde estão localizadas as crateras lunares que homenageiam mulheres fantásticas da história?

Cada uma das publicações definidas (com link) mais abaixo, possui uma selenofotografia específica de determinada cratera lunar, que foi nominada pela International Astronomical Union (IAU), para homenagear e imortalizar a memória de uma importante mulher da história. Contaremos também, um pouco da história de cada uma dessas fantásticas mulheres.

Começaremos enfocando o hemisfério lunar visível, publicando selenofotografias feitas a partir dos telescópios do nosso Observatório Lunar. Depois, abordaremos o hemisfério lunar oculto, através de selenofotografias orbitais feitas pela sonda lunar robótica americana Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) da National Aeronautics and Space Administration (NASA).

Sobre nossa postagem anterior ( http://vaztolentino.com/imagens/7461-Crateras-que-homenageiam-importantes-MULHERES#photo_description ), onde apresentamos um mosáico com as fotos das crateras que homenageiam as destacadas mulheres, recebemos o seguinte comentário do cientista planetário americano Dr. Charles Arthur Wood (Chuck Wood): "I like this idea and presentation! I hope that many more craters are added to it!"

 

Crateras do hemisfério lunar visível que homenageiam importantes personalidades femininas da história.

Publicações específicas dessa série:

Mosáico com as fotos das crateras que homenageiam mulheres importantes, presentes no hemisfério visível da Lua:

http://vaztolentino.com.br/imagens/7461-Crateras-que-homenageiam-importantes-MULHERES

Quais são e onde estão localizadas as crateras que homenageiam mulheres importantes, tanto no hemisfério visível, quanto no hemisfério oculto:

http://vaztolentino.com.br/imagens/7462-Magnificas-mulheres-na-Lua

 

Abaixo estão os links das selenofotografias da série "mulheres fora de série da história" já publicadas

Essas mulheres de alguma forma se destacaram, contribuíram positivamente para o desenvolvimento da ciência e marcaram suas épocas.

 

Primeira selenofotografia da série:  Anne Sheepshanks (1789-1876): benfeitora britânica na área da astronomia.

http://vaztolentino.com/imagens/7463-Anne-Sheepshanks-a-benfeitora-britanica-e-sua-cratera-na-Lua

Segunda selenofotografia da sérieAntonia Coetana de Paiva Pereira Maury (1866 - 1952): astrônoma americana.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7464-Antonia-Maury-a-astronoma-americana-e-sua-cratera-na-Lua

Terceira selenofotografia da série: Mary Adela Blagg (1858-1944): astrônoma britânica.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7465-Mary-Adela-Blagg-a-astronoma-britanica-e-sua-cratera-na-Lua

Quarta selenofotografia da série: Mary Proctor (1862 - 1957): astrônoma amadora americana, difusora da astronomia.

http://vaztolentino.com/imagens/7466-Mary-Proctor-a-astronoma-amadora-e-sua-cratera-na-Lua

Quinta selenografia da série: Hypatia de Alexandria (370 - 415): bela astrônoma, matemática e filósofa egípcia.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7467-Hypatia-bela-astronoma-matematica-e-filosofa-egipcia

Sexta selenofotografia da série: Louise Freeland Jenkins (1888 - 1970): astrônoma americana. 

http://vaztolentino.com.br/imagens/7468-Louise-Freeland-Jenkins-a-astronoma-americana-e-sua-cratera

Sétima selenofotografia da série: Mary Fairfax Somerville (1780 - 1872): escritora e polímata escocesa.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7469-Mary-Somerville-a-escritora-e-polimata-escocesa-e-sua-cratera

Oitava selenofotografia da série: Maria Mitchell (1818 - 1889) astrônoma americana.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7470-Maria-Mitchell-a-astronoma-americana-e-sua-cratera-na-Lua

Nona selenofotografia da série: Santa Catarina de Alexandria (St. Catherine of Alexandria, 287 - 305): teóloga, filósofa, notável estudiosa e Santa Cristã.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7471-Catarina-de-Alexandria-teologa-filosofa-estudiosa-e-Santa-Crista

Décima selenofotografia da série: Catherine Wolfe Bruce (1816 - 1900): filantropa americana e patrocinadora das ciências astronômicas.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7472-Catherine-Wolfe-Bruce-patrocinadora-das-ciencias-astronomicas

Décima primeira selenofotografia da série: Agnes Mary Clerke (1842 - 1907): astrônoma e escritora irlandesa.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7473-Agnes-Mary-Clerke-astronoma-e-escritora-irlandesa

Décima segunda selenofotografia da série: Nicole-Reine Lepaute (1723-1788): astrônoma e matemática francesa.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7474-Nicole-Reine-Lepaute-astronoma-e-matematica-francesa

Décima terceira e última selenofotografia da série: Caroline Lucretia Herschel (1750 - 1848): astrônoma inglesa nascida na alemanha.

http://vaztolentino.com.br/imagens/7475-Caroline-Lucretia-Herschel-astronoma-inglesa-e-sua-cratera-lunar

 

Quais são e onde estão localizadas as crateras lunares do hemisfério oculto que homenageiam mulheres fantásticas da história?

Crateras do hemisfério lunar oculto que homenageiam importantes personalidades femininas.

Com os objetivos de continuar a homenagear as mulheres no “Dia Internacional da Mulher de 2017” e também, relembrar as trajetórias e histórias de importantes mulheres que estavam à frente de seu tempo, resolvemos publicar selenofotografias feitas em voos orbitais, pela sonda lunar robótica americana Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) da NASA, enfocando um grupo específico de crateras lunares, existentes no hemisfério oculto da Lua, que foram nomeadas pela International Astronomical Union (IAU) em honra da memória de certas mulheres, que foram diferenciadas e fantásticas em suas épocas.

 

Crateras do hemisfério lunar oculto que homenageiam mulheres

Você sabe quais foram essas mulheres fora de série e onde estão localizadas as crateras lunares do hemisfério lunar oculto que as homenageiam? Você gostaria de conhecer um pouco da história de cada uma dessas mulheres, saber em quais épocas elas viveram e o que fizeram? 

Hemisfério lunar oculto

Imagem: O hemisfério lunar oculto fotografado pela sonda lunar robótica americana LRO da NASA. As letras amarelas apresentam os pontos de localização das crateras que homenageiam mulheres. (NASA / LRO).

Crateras com nomes que homenageiam mulheres importantes no hemisfério lunar oculto:

A- BOK, Priscilla Fairfield (diâmetro: 45 Km), (1896-1975), astrônoma americana e esposa do astrônomo holandês Bart Bok, diretor do Mount Stromlo Observatory, na Austrália e, mais tarde, do Steward Observatory, no Arizona, EUA.

B- CANNON, Annie Jump (diâmetro: 56 Km), (1863 - 1941), astrônoma americana cujo trabalho de catalogação foi fundamental no desenvolvimento da classificação estelar contemporânea. Juntamente com Edward C. Pickering, ela é creditada na criação do Harvard Classification Scheme, que foi a primeira tentativa séria de organizar e classificar estrelas com base em suas temperaturas.

C- CHAWLA, Kalpana (diâmetro: 15 Km), (1962 - 2003), cientista indiana-americana e astronauta da NASA. Ela foi um dos sete tripulantes mortos no desastre da Space Shuttle Columbia.

D- CORI, Gerty Theresa Radnitz (diâmetro: 65 Km), (1896-1957), fisiologista checo-americana e laureada com o Prêmio Nobel.

E- FLEMING, Williamina Paton (diâmetro: 106 Km ), (1857-1911), astrônoma americana nascida na Escócia. Catalogou e ajudou a desenvolver um sistema de classificação comum para estrelas. Williamina Fleming é mais conhecida por ter descoberto a Nebulosa “Cabeça de Cavalo” em 1888.

F- HILDEGARD, von Bingen) (diâmetro: 122 Km), (1098-1179), escritora, compositora, mística e visionária alemã. Na Alemanha é considerada a fundadora do estudo científico da história natural.

G- KOVALEVSKAYA, Sofya Vasilyevna (diâmetro: 115 Km ), (1850-1891), foi a primeira grande matemática russa. Em 1874 Kovalevskaja publicou três estudos inéditos sobre equações diferenciais, nomeadamente relativos às dinâmicas dos anéis de Saturno que lhe permitiram obter o grau de doutora pela Universidade de Göttingen (Alemanha). Em 1888, Sofya ganhou o prêmio Borodin da Academia de Ciências da Suécia por seu trabalho sobre a rotação de um corpo rígido em torno de um ponto. Porém suas principais contribuições foram no campo dasderivadas parciais e funções abelianas. Em 1889, Sofya também ganhou o Prêmio Bordin da Academia de Ciências da França. Sofya Kovalevskaya foi a primeira mulher nomeada para uma cátedra plena no norte da Europa. Também foi uma das primeiras mulheres a trabalhar para uma revista científica como editora.

H- L CLARK, Laurel Blair Salton (diâmetro: 16 Km), (1961-2003); astronauta americana, especialista em missão, morta no acidente do  Space Shuttle Columbia.

I- LEAVITT, Henrietta Swan (diâmetro: 66 Km), (1868 - 1921)  astrônoma americana que começou a trabalhar em 1893 no Harvard College Observatory, como uma das mulheres "computadores", trazida por Edward Charles Pickering para medir e catalogar o brilho das estrelas na coleção de placas fotográficas do observatório. Observou milhares de estrelas variáveis nas imagens das Nuvens de Magalhães. Em 1908 ela publicou seus resultados nos anais do Observatório Astronômico de Harvard College, observando que algumas das variáveis mostraram um padrão: os mais brilhantes pareciam ter períodos mais longos. Após um estudo mais aprofundado ela confirmou, em 1912, que as estrelas variáveis de maior luminosidade intrínseca - na verdade variáveis cepheid (cefeida) - realmente tiveram períodos mais longos e a relação era bastante próxima e previsível. Esta relação forneceu um critério importante para medir distâncias no Universo.

J- MAUNDER, Annie Scott Dill Russell (diâmetro: 53,8 Km), (1868-1947), nascida na Irlanda, colaborou com seu marido, Edward Walter Maunder, especialmente na investigação de registros históricos de manchas solares. Annie foi a primeira mulher eleita para a Royal Astronomical Society.

K- McAULIFFE, Sharon Christa Corrigan (diâmetro: 19 Km), (1948 - 1986),  professora americana, membro da tripulação, que foi morta no acidente do Space Shuttle Challenger.

L- MEITNER, Lise (diâmetro: 87 Km), (1878 - 1968), física sueca de origem austríaca, que estudou radioatividade e física nuclear. Em 1917, ela e Otto Hahn descobriram o primeiro isótopo de longa duração do elemento protactinium. Em 1923, ela descobriu a causa, conhecida como efeito Auger, da emissão de superfícies de elétrons com energias de "assinatura". O efeito é nomeado em homenagem a Pierre Victor Auger, um cientista francês que independentemente descobriu o efeito em 1925.

M- NÖTHER (NOETHER), Amalie Emmy (diâmetro: 67 Km), (1882 - 1935), matemática judia nascido na Alemanha. Ela era conhecida por suas importantes contribuições à álgebra abstrata e à física teórica. Emmy NÖTHER foi descrita por Pavel Alexandrov, Albert Einstein, Jean Dieudonné, Hermann Weyl e Norbert Wiener como a mulher mais importante na história da matemática. Como um dos principais matemáticos de seu tempo, Emmy desenvolveu as teorias de anéis, campos e álgebras.

N- PIERAZZO, Elisabetta (diâmetro: 9,29 Km), (1963-2011), cientista sênior no Planetary Science Institute, onde permaneceu na equipe de cientistas por nove anos, até sua morte prematura de câncer em 2011. Elisabetta foi uma especialista na área de modelagem de impacto em todo o Sistema Solar, bem como uma perita sobre os efeitos astrobiológicos e ambientais dos impactos na Terra e Marte.

O- RESNIK, Dra. Judith Arlene (diâmetro: 20 Km), (1949 - 1986), astronauta americana que morreu aos 36 anos no desastre do Space Shuttle Challenger, durante o lançamento da missão STS-51-L. Resnik foi selecionada para o programa de astronautas em janeiro de 1978 e tinha servido como especialista de missão na viagem inaugural de Space Shuttle Discovery, em agosto-setembro de 1984. Ela também era a especialista de missão a bordo do Challenger.

P- SKLODOWSKA, Marie (Madame Curie) (diâmetro: 127 Km), (1867 - 1934), física e química polonesa-francesa. Ela foi pioneira no campo da radioatividade e a primeira personalidade laureada com o Prêmio Nobel por duas vezes (e ainda hoje, a única personalidade  laureada em duas ciências diferentes), e foi a primeira professora da Sorbonne.

Q- TERESHKOVA, Valentina Vladimirovna (diâmetro: 31 Km), cosmonauta, política e engenheira russa, nascida em 1937 (ainda viva na presente data (março / 2017). Foi a primeira mulher a voar no espaço. Sua cratera lunar é uma das raríssimas que foram nominadas pela IAU em 1970, para uma personalidade em vida. Na época, também os astronautas da missão APOLLO 11 (Armstrong, Collins e Aldrin), tiveram suas memórias imortalizadas em vida, com seus nomes em crateras na  Lua. 

Oasi

O município do sertão de ...
O município do sertão de Pernambuco agora também está no espaço!
O município de Itacuruba, que fica no sertão de Pernambuco, agora também está no espaço. A cidade com menos de 5 mil habitantes deu seu nome para o asteroide 10468 EH9, descoberto em 1981. O asteroide “10468 ... Leia mais

O município de Itacuruba, que fica no sertão de Pernambuco, agora também ... Leia mais
02/06/2017
So

Blog "Sky and Observers" junho/2017
Blog "Sky and Observers" junho/2017
Neste mês (junho / 2017), no Blog "Sky and Observers" do nosso amigo Antônio Rosa Campos / CEAMIG, foram publicados os seguintes assuntos: - A ocultação de sigma Leo pela Lua em 02 de junho 2017! - A ... Leia mais

Neste mês (junho / 2017), no Blog "Sky and Observers" do nosso amigo Antônio ... Leia mais
01/06/2017
Bo1

Boletim Observe! do mês de junho ...
Boletim Observe! do mês de junho de 2017.
O Boletim Observe! do mês de junho de 2017 está disponível no endereço eletrônico abaixo: http://www.geocities.ws/costeira1/neoa/observe.pdf Leia a edição atual do Boletim Observe! Margarete ... Leia mais

O Boletim Observe! do mês de junho de 2017 está disponível no endereço ... Leia mais
27/05/2017
Asteroide_day

Edição de 2017 do "Asteroid Day" ...
Edição de 2017 do "Asteroid Day" – Dia do Asteroide.
Caríssimo(a): Convidamos você para fazer parte da edição de 2017 do Asteroid Day – Dia do Asteroide. No dia 30 de junho várias entidades astronômicas, científicas e culturais de todo o mundo ... Leia mais

Caríssimo(a): Convidamos você para fazer parte da edição de 2017 do ... Leia mais
05/05/2017