Usa Flag / English Version Bandeira do Brasil / Versão em Português
CURRENT MOON
Lua atual

Eclipse Lunar 21/12/2010

 

Eclipse Lunar - 21/12/2010, fotografado em Belo Horizonte / MG, nas seguintes coordenadas:

Lat: 19o 57' 25.07" S      Long: 043o 55' 32.88" W.

Daqui de nossa região foi possível observar, antes do ocaso lunar, a primeira metade do eclipse, até a Lua ficar totalmente encoberta pela sombra da Terra (umbra). O eclipse de 21/12/2010 coincidiu com o dia do solstício de verão no hemisfério sul (solstício de inverno no hemisfério norte) algo interessante e não muito comum. O último eclipse lunar ocorrido no dia do solstício foi em 1638 ! 

Iniciamos um pouco mais cedo com a sessão de fotos em nosso observatório, para capturar imagens da bela Lua cheia que precedia o eclipse.

Fotoo pequeno Refrator Apocromático ORION EON 80 ED APO utilizado para capturar fotos da Lua cheia e do eclipse. - foto por Tolentino.

 

Fotoa bela Lua cheia que precedia o eclipse em 21/12/2010, fotografada do nosso Observatório, através do pequeno Reftrator Apocromático ORION EON 80mm. - foto por Tolentino.

 

Tivemos que sair do observatório para fotografar o eclipse nas coordenadas Lat: 19o 57' 25.07" S  e  Long: 043o 55' 32.88" W, por causa de uma obstrução no horizonte oeste, causada por um grande prédio. Fomos para o alto de um morro, onde encontramos a visão sem obstáculos do horizonte oeste, além da linda paisagem de Belo Horizonte.

Imagemo  X  amarelo na imagem acima, marca o ponto (Lat: 19o 57' 25.07" S  e  Long: 043o 55' 32.88" W) de observação do Eclipse Lunar. Imagem - Google Earth.

 

As fotos foram executadas utilizando o pequeno Telescópio Refrator Apocromático ORION EON 80 ED APO, com 80mm de objetiva e razão focal f/6,25. A câmera utilizada foi a Orion StarShoot Solar System Color Imager II. As fotos foram feitas com 50X de aumento, com apenas 1 frame e sem filtro.

Foto: o pequeno telescópio Refrator Apocromático ORION EON 80 ED APO utilizado para fotografar o eclipse - foto por Tolentino.

 

Fotovista noturna de Belo Horizonte no local da observação do eclipse em 21/12/2010 - foto por João Marcos.

 

FotoO trabalho na madrugada, comandado através de um laptop, para execução das fotos do eclipse com o uso de telescópio - foto por João Marcos.

 

Etapas de um Eclipse Lunar:

imagemhit.zeo.hk

Um eclipse lunar Total possui cinco etapas distintas. O eclipse começa tecnicamente quando a borda da Lua toca a penumbra da sombra da Terra. Porém, essa fase do evento é imperceptível, por que o sombreamento na parte externa da penumbra é extremamente leve. Somente quando a borda da Lua atinge a metade da penumbra, é que um ligeiro escurecimento torna-se detectável a olho nu. Essa etapa no eclipse vai se tornando mais evidente enquanto os minutos vão passando e a Lua vai adentrando cada vez mais na penumbra.

segunda etapa é um eclipse parcial e começa muito mais evidente. Inicia-se quando a borda da Lua atinge a umbra, ou seja, a sombra interna da Terra, onde os raios do Sol não chegam. Nessa sequência, observamos uma sombra vermelha escura ou cor de cobre escuro, adentrando pouco a pouco por sobre a superfície brilhante da Lua cheia e lentamente envolvendo “mare” após “mare” e cratera após cratera.

Mais tarde, ainda na fase de eclipse parcial, vem o momento de reconhecimento e revelação, quando pela primeira vez notamos que a sombra da Terra tem a forma curva. Dessa maneira, como nos tempos antigos, temos a prova visível de que a Terra em que vivemos é redonda.

Quanto mais da superfície da Lua desliza para dentro da umbra, olhamos em volta no céu e veremos que uma “segunda noite”, bem mais escura, vai chegando. De fato, se um observador estiver longe do centro urbano iluminado, ele verá centenas de estrelas adicionais aparecendo, onde antes era uma noite “clareada” pela luz da Lua cheia.

Em mais ou menos uma hora, ainda dentro do eclipse parcial, apenas um filete final da Lua “prata brilhante” permanece fora da umbra e o restante da Lua apresenta a clássica cor de cobre escuro.

terceira etapa, ou eclipse total, irá durar em torno de 72 minutos com todo o corpo da Lua no tom cobre escurecido. Essa etapa começa quando o último pedacinho da Lua “desliza” para dentro da umbra.

Enquanto a Lua continua com o seu movimento orbital para o leste, um novo evento acontece na ordem inversa. A borda da Lua emerge para a luz do Sol, terminando a etapa de eclipse total e iniciando a quarta etapa, quando o eclipse torna-se novamente parcial.

Após a totalidade do corpo da Lua escapar da umbra, apenas o último sombreamento “penumbral” é deixado para a quinta etapa. Esse sombreamento fraco final, gradualmente vai desaparecendo, deixando a Lua cheia ficar novamente super brilhante, como se nada tivesse acontecido.

O tempo total decorrido no eclipse lunar de 21/12/2010, incluindo os estágios penumbrais foi de aproximadamente 5h, 38m.

 

Fotoo amanhecer em Belo Horizonte visto do local da observação do eclipse lunar em 21/12/2010 - foto por João Marcos.

 

Fotoa viatura e o telescópio Refrator Apocromático ORION EON 80mm ED APO, num tripé Vixen Porta, do Vaz Tolentino Observatório Lunar, na manhã de 3a. feira, após o eclipse lunar em 21/12/2010. O eclipse foi registrado com fotos utilizando o ORION EON 80 e a câmera ORION  StarShoot Solar System Color Imager II- foto por João Marcos.

 

Fotos da seqüência do Eclipse Lunar em 21/12/2010:

fotoeclipse lunar em 21/12/2010 com indicação dos momentos de evolução - foto por Tolentino.

 

Sequência de fotos da esquerda para a direita e de cima para baixo.

Foto:              Local Time:              Universal Time:

Imagem   1:    04h26m28s;    -------  06:26:28 UT;

Imagem   2:    04h35m07s;    -------  06:35:07 UT;

Imagem   3:    04h41m04s;    -------  06:41:04 UT;

Imagem   4:    04h45m38s;    -------  06:45:38 UT;

Imagem   5:    04h47m41s;    -------  06:47:41 UT

Imagem   6:    04h55m32s;    -------  06:55:32 UT;

Imagem   7:    04h07m19s;    -------  06:07:19 UT;

Imagem   8:    05h12m10s;    -------  07:12:10 UT;

Imagem   9:    05h16m58s;    -------  07:16:58 UT;

Imagem 10:    05h23m00s;    -------  07:23:00 UT;

Imagem 11:    05h27m37s;    -------  07:27:37 UT;

Imagem 12:    05h30m37s;    -------  07:30:37 UT;

Bramon2

Morador de Araruama, RJ, se dedica ...
Morador de Araruama, RJ, se dedica a registrar chuvas de meteoros.
Morador de Araruama, RJ, se dedica a observar o espaço. O referido astrônomo amador faz parte da rede BRAMON. A Brazilian Meteor Observation Network (BRAMON) é uma organização cuja missão é ... Leia mais

Morador de Araruama, RJ, se dedica a observar o espaço. O referido astrônomo amador ... Leia mais
19/04/2017
So2

Blog "Sky and Observers" de abril / ...
Blog "Sky and Observers" de abril / 2017.
Neste mês (abril / 2017) estão publicados no Blog "Sky and Observers" do nosso amigo Antônio Campos / CEAMIG, os seguintes assuntos: - A ocultação de Porrima pela Lua em 10 de abril 2017! - A ... Leia mais

Neste mês (abril / 2017) estão publicados no Blog "Sky and Observers" do ... Leia mais
01/04/2017
Boletim_observe

"Boletim Observe!" de abril de ...
"Boletim Observe!" de abril de 2017.
O "Boletim Observe!" do mês de abril de 2017 está disponível no endereço eletrônico abaixo: http://www.geocities.ws/costeira1/neoa/observe.pdf Leia a edição atual do ... Leia mais

O "Boletim Observe!" do mês de abril de 2017 está ... Leia mais
27/03/2017
Bo

Boletim Observe - março de 2017.
Boletim Observe - março de 2017.
O Boletim Observe! do mês de março de 2017 está disponível no endereço eletrônico abaixo: http://www.geocities.ws/costeira1/neoa/observe.pdf Leia a edição atual do Boletim Observe! ... Leia mais

O Boletim Observe! do mês de março de 2017 está disponível no ... Leia mais
02/03/2017